terça-feira, 6 de abril de 2010

contribuição de Froebel para a educação

FRIEDRIC FROEBEL

CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO


Friedrich Froebel foi o criador do jardim de infância, e suas concepções teóricas sobre o cotidiano escolar são de extrema importância, pois em seus estudos pedagógicos ele enfatiza o lúdico da criança menor de seis anos. Dessa forma o aprendizado é fundamental para um desenvolvimento completo na educação infantil. Ressalta ainda que a valorização da família. Veremos a mulher e a família desempenharem um papel decisivo em toda obra. A educação na visão de Froebel, faz a relação de Deus com o homem e natureza, fala ainda que a educação infantil é um solo fértil comparando a criança a uma semente e o educador com a jardineira, ele também dá muito valor as brincadeiras tendo-as como o primeiro recurso no caminho da aprendizagem. Quando o educador (jardineiro) tem a visão froebeliana de que o brincar é uma forma indispensável nesta fase e respeita o tempo da criança, a mesma terá muito mais prazer em aprender. Arce (2002) diz que Froebel em uma de suas obras exorta a mãe a tratar seu filho como centro e razão principal de sua vida, cumprimento pleno de seu destino como ser humano e que na amamentação era o momento ideal para demonstrar esse carinho, amor. Quanto a educação de criança Freire não fez separação entre religião e ensino, via a educação como uma atividade em que escola e família caminhariam juntas, para Froebel (1887, pág.25-26), o primeiro exercício de viver em comunidade, uma comunidade de amor regada pela religiosidade, uma comunidade que estava contida dentro de todo o rebanho divino. É importante ressaltar que a pedagogia de Froebel é fortemente marcada por um tipo de filosofia cristã, na qual Deus, a natureza e o ser humano formam uma unidade que seria o fundamento de toda a existência.

Portanto Friedrich Froebel oferece um diversificado leque de oportunidades ao desenvolvimento de uma nova pedagogia, centrada no aluno, inspirada em atividades práticas e significativas para a criança, capazes de libertá-la das tarefas mecânicas e conteudistas do livro didático.

Embora seus escritos não sejam deste século, muitas de suas teorias são fundamentais na atualidade, e para seu desenvolvimento. Quando o educador (jardineiro) tem a visão froebeliana de que o brincar é uma forma indispensável nesta fase e respeita o tempo da criança, a mesma terá muito mais prazer em aprender.


REFERÊNCIA

KOCH, Dorvalino. Desafios da educação infantil. São Paulo: Loyola,1985.

Pedagogia lúdica: jogos e brincadeiras de A a Z / Coordenação Tânia dias Queiroz, João Luis Martins. – 1. Ed. – São Paulo:Rideel.

´Relatórios do grupo, sobre as teorias de Froebel



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário